terça-feira, 7 de julho de 2009

No JBC os alunos precisam de semáforo e mais aulas de Gramática! Muitas aulas mesmo!




“Semafaro ja e a Lenda do Avaljabestino”


Professor Nazareno*


Quem fala e escreve a Língua Portuguesa de forma nativa muito provavelmente não entenderá o título deste texto. Inicialmente eu também juro que não entendi. Depois, ao assistir à reportagem televisiva na mídia, entendi do que se tratava: era um protesto dos alunos do conceituado colégio público estadual João Bento da Costa, situado na zona Sul de Porto Velho, e conhecido como um dos líderes em aprovação no vestibular da Universidade Federal, a Unir.

Infelizmente os elogios param por aí. Reivindicando das “inoperantes” autoridades municipais a instalação de um semáforo na movimentada Avenida Jatuarana, que dá acesso àquela escola, os meninos saíram às ruas munidos de cartazes, cadeiras e muita disposição para conseguirem seus intentos. Além de tropeçarem na Gramática Normativa a rapaziada tropeçou também na má vontade dos responsáveis da Semtran que ameaçaram multar a escola JBC por causa da manifestação ocorrida.

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito entende que qualquer manifestação na cidade de Porto Velho deve ser autorizada por ela, a Semtran. Inclusive aqueles protestos que são contra a sua sabida inoperância e falta de boa vontade. Instalar um semáforo naquela Avenida pode salvar vidas. Mas a Escola em questão é mantida pelo Governo do Estado, enquanto a atribuição de instalar sinais de trânsito cabe à Prefeitura Municipal através da secretária Fernanda Moreira e de Roberto Sobrinho.

A briga entre a Prefeitura de Porto Velho e o Governo do Estado vai além do desconhecimento da Gramática por alguns alunos da escola pública. Envolve também os mototaxistas contra os taxistas. Estes, apoiados por Sobrinho enquanto aqueles apoiados por Cassol. O trânsito da cidade está um caos e até agora nem um nem outro se mostrou disposto a resolver qualquer coisa. As malditas passarelas assassinas continuam totalmente paradas à espera, parece, de um milagre para serem concluídas.

Enquanto isso faço a minha parte e corrijo em sala de aula os erros dos alunos. Semáforo, já! Deveria estar escrito no cartaz. Isso foi feito não apenas por dever de ofício, mas por saber que numa comunidade todos devem cuidar das suas atribuições. O Prefeito, que deve concluir todas as obras iniciadas e o Estado que deve dar o apoio. Mas na nossa caótica cidade tudo está acontecendo como na “Lenda do Avaljabestino”: está tudo errado, ninguém reconhece o erro e não quer ou não sabe consertá-lo.


*O professor Nazareno leciona em Porto Velho.

12 comentários:

  1. O Protesto foi feito para corrigir erros em Português ou para pedir um semáforo na Jatuarana?! shahshashass xD

    ResponderExcluir
  2. ele esta é com despeita porque ele foi tentar passar e não conseguiu na hora da manifestação kkkkkkkkkkk....

    ResponderExcluir
  3. vc pode dar seus sermãos na sua casa, mas naum aki,$ ninguém é obrigado a te aguentar...

    ResponderExcluir
  4. É meu caro professor, os anônimos de sempre...
    Os cães ladram...

    O anônimo que fala em não aguentar poderia ser ao menos um tiquinho mais inteligente e perceber que os sermões são dados em uma página do próprio professor, e se tem algúem sobrando é você mesmo. E o blogueiro é que não é obrigado a TE aguentar.,
    Percebe?

    ResponderExcluir
  5. CONCORDO PLENAMENTE COM O PROFESSOR NAZARENO, PRIMEIRO, OS MANIFESTANTES DEVEM APRENDER A ESCREVER,E DEPOIS QUE APRENDEREM,ESCREVER CARTAZES EM PROTESTOS COM A ESCRITA ADEQUADA PARA NAO SEREM CRITICADOS EM SUAS PROPRIAS CRITICAS!!!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. na verdade o que vale é a intenção.Acho que foi uma ótima iniciativa dos alunos do JBC,ja que é difícil alguém respeitar aquela faixa de pedestre.

    ResponderExcluir
  8. Valeu professor! Acho que as críticas nesse sentido são sempre válidas,principalmente para que nossos professores atentem para esses erros primários que vem acontecendo.Coordenação é essencial em qualquer manifestação e em se tratando de alunos por que não corrigí-los para que não aconteça mais isso,pois é um verdadeiro absurdo observar cartazes,painéis dentro da própria escola com erros ortográficos.Afinal somos professores para quê???

    ResponderExcluir
  9. Nanda - aluna do JBC9 de julho de 2009 20:30

    Que nós alunos precisamos de gramática é fato!Que nós alunos precisamos de coordenação,também é fato!Mas por acaso os erros só acontecem com alunos de primeiro e segundo ano?O senhor consegue consertar todo seu terceirão?Não! tenho certeza! portanto, como parte da equipe o senhor deveria ajudar os demais professores a trabalhar na base,pois é muito fácil pegar alunos que já vão com uma base para o terceirão e levá-los à aprovação.Não esqueça que nós passamos por muitos professores competentes antes de chegarmos ao senhor e,eu sei escrever porque tive uma base em casa,nas escolas que estudei anteriormente.Não está na hora de em vez de só criticar o que acontece em Porto Velho,fazer realmente um trabalho com os primeiros e segundos anos do JBC?Por que não se propõe a isso? Vamos lá professor,sou aluna do 1º ano e não aprendi a escrever aqui,não sou perfeita e reconheço que tenho erros assim como meus colegas.Dá uma chance a esse pessoal chegar mais bem preparado ao seu terceirão,já que criticando os professores envolvidos nessa manifestação o senhor está criticando o trabalho deles.Não é uma falta de ética para quem é tão perfeito??????

    ResponderExcluir
  10. valeu prof,tem mais é que corrigir e criticar mesmo,só assim nós acordaremos para os nossos erros.

    ResponderExcluir
  11. Grande Mestre, com certeza suas críticas são aceitas pela comunidade escolar, na verdade a meninada anda com preguiça de colocar os acentos nos seus devidos lugares!!!!!

    ResponderExcluir
  12. • Concordo com o Professor de sociologia, mas creio que isso foi apenas um equívoco da parte dos alunos nessa escrita absurda.
    Galerinha, vamos prestar mais atenção nas aulas de português, não é?
    Na realidade essa "onda" de semaforo foi um absurdo... oeieoieoeieoie...
    Mais a gelra ta ligada em orkut e msn e esquece das acentuações. Eu sou uma! :)

    ResponderExcluir